segunda-feira, 6 de julho de 2015

CONTRIBUA COM O BLOG ADILSON LIMA

APOIE OS NOSSOS PROGRAMAS DE INCENTIVO A EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL.  
Vá até a uma Agencia da Caixa Econômica ou em qualquer Lotérica e faça a sua doação.



Informações para deposito
Adilson Mascarenhas Lima
Agencia 2022 Conta 013 00053600-5

terça-feira, 26 de maio de 2015

Qual a diferença entre Pós, MBA e Mestrado?


Muitos acabam escolhendo algo que não é o que esperavam, porque não entenderam a proposta do curso.


Qual a diferença entre Pós, MBA e Mestrado?
Muitos jovens se formam e decidem dar continuidade aos estudos. Mas grande parte não sabe qual curso procurar, quais as vantagens de cada um e qual atenderá melhor seus objetivos. Às vezes acabam escolhendo algo que não é o que esperavam, porque não entenderam a proposta do curso. Pós-graduação, MBA e mestrado são os caminhos mais comuns para se seguir depois de se formar no Ensino Superior. Algumas pessoas pensam que os três são iguais, no entanto, eles são bem diferentes, e destinados a públicos específicos. Por isso vamos explicar o que cada um deles oferece para que vocês possam fazer uma escolha consciente.

O termo pós-graduação já engloba todos os cursos que podem ser feitos após a conclusão do curso superior – seja de bacharelado, licenciatura ou tecnológico. Existem duas modalidades de pós-graduação:

LATO SENSU – corresponde aos cursos de especialização. São cursos voltados para o aperfeiçoamento e atualização do profissional. São destinados a quem quer se aprofundar em uma área, com a intenção de trabalhar nela. Ou seja, são cursos para otimizar a prática profissional. Nessa categoria, estão inclusos os cursos de especialização e o MBA.

MBA – Master in Business Administration – em português significa, mestre em administração de empresas. Apesar do nome, o MBA não é um mestrado. No Brasil é considerado um curso de especialização, latu sensu, porque é voltado para a prática profissional. Esse curso geralmente é procurado  por profissionais que já estão no mercado e que querem melhorar seus conhecimentos nas áreas de gestão e negócios, para se formarem executivos.

Especialização – são os cursos destinados a quem deseja se especializar em determinada área, bem específica, que pode estar ou não relacionada à primeira graduação. Por exemplo, quem se forma em Administração pode fazer especialização em administração pública, hoteleira, de empresas, hospitalar, etc. Em geral, esse tipo de curso é procurado por profissionais que entram em uma nova área e querem focar seus conhecimentos ou por aqueles que gostam muito de uma área e se especializam para conseguir entrar no mercado de trabalho.

STRICTO SENSU – são os cursos voltados para pesquisa e estudo das teorias  de uma determinada área. São destinados à formação científica e acadêmica, ou seja, são mais indicados a quem pretende seguir a carreira acadêmica, como professor, ou científica, como pesquisador. Dentro dessa modalidade, estão os cursos de mestrado e doutorado.

Mestrado – é um curso onde o objetivo é estudar e dominar um assunto específico dentro de um tema. Para isso, o aluno deve produzir uma dissertação sobre seu assunto de interesse. É mais procurado por quem quer ser professor ou pesquisador, mas também pode ser feito por quem deseja ampliar seus conhecimentos para ter uma melhor formação no mercado de trabalho.

Doutorado – geralmente é feito após a conclusão do mestrado. O objetivo é formar pesquisadores, por isso o aluno deve produzir uma tese, para provar alguma ideia que possa contribuir para o crescimento de uma determinada área de conhecimento. O doutorado é o grau mais alto de estudo no Brasil. Em outros países, no entanto, existem ainda o pós-doutorado, conhecido como PhD.

Fonte: Informações extraídas do site Emprego Certo.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Conhecimento Taçito

A palavra "tácito" é originada do latim tacitus = não expresso em palavras. É a forma do conhecimento inerente a cada pessoa em particular, não sendo fácil sua transmissão através da fala ou escrita, mas sua existência é facilmente percebida na prática cotidiana. conhecimento tácito  pode ser entendido como aquilo que uma pessoa é capaz de realizar com eficácia e que é adquirido com as experiências de vida dessa pessoa.

Por estar vinculado diretamente às pessoas, o conhecimento tácito é  de difícil disseminação e de grande valor para as empresas modernas, que tem no capital humano, representado pela capacidade criativa dos funcionários, seu maior patrimônio.
Tal conhecimento é estudado, dentro das empresas, por profissionais da área de Ciências Humanas, como Filosofia, Psicologia, Sociologia e Gestão de Negócios. A finalidade é tentar transformar o conhecimento tácito e conhecimento explícito, público, para que todos tenham acesso a ele. Mas a questão principal, como já foi dito, é a dificuldade de expressão desse conhecimento em textos.

A melhor maneira de transmitir um conhecimento tácito é através da convivência direta com outras pessoas, grupos, na execução de tarefas ou projetos que exijam os conhecimentos que não conseguimos explicitar, como por exemplo, andar de bicicleta, que é uma atividade simples, porém, de difícil ensinamento, uma vez que a habilidade é uma característica pessoal.

É uma forma de conhecimento subjetivo, não mensurável, de difícil captura e transmissão e, por isso mesmo, muito valioso.

Um exemplo de conhecimento tácito ocorre quando alguém, muito experiente em cozinha, nos passa uma receita. Anotamos todos os ingredientes, a sequência de elaboração, o tempo e tudo mais que é necessário para o preparo da receita, porém, ao final, parece que falta alguma coisa, um toque especial e esse toque é exatamente o conhecimento tácito que o cozinheiro tem e que nem sempre consegue passar para outras pessoas.
Essa dificuldade em transmitir o conhecimento tácito é inerente a todos, pois quando explicamos algo, geralmente temos a certeza de estarmos sendo claros, porém, como cada pessoa tem suas próprias vivências e, portanto, seus próprios conhecimentos tácitos, muitas vezes essa transmissão não ocorre a contento.


O que está dentro de nós, nos pertence e o conhecemos porque é  nosso. Repassá-lo a outras pessoas nem sempre é uma tarefa fácil e, muitas vezes, é até impossível se levarmos em consideração as experiências, crenças desejos e vontade dos outros.

Por Geraldo Magela Machado

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Conselhos indispensáveis para gerentes e equipes comerciais

Quando estava pensando o assunto que iria abordar no artigo desta quinzena, optei por lhe falar sobre alguns pontos práticos e que o ajude a vencer problemas recorrentes e comuns entre profissionais de vendas: dificuldade de fechar vendas, não saber como superar objeções a compra, falhar ao prospectar, ter pouco volume de vendas para atingir metas e resultados.

Se isso não lhe incomoda, muito bem. Mas se você está dentro da normalidade do mercado, da maioria que convive com estes desafios comuns, aproveite e aplique os conselhos indispensáveis que preparei a seguir:

1. Nunca apresente seus produtos e serviços sempre da mesma maneira. Cada cliente merece ser entendido antes de ser atendido.

2. Evite o mal maior do vendedor: o pré-julgamento que o faz supor necessidades.

3. Faça perguntas abertas para obter respostas (elas começam: “Como”, “O quê” “Quem”, “Por que”, “Quando”, “Onde”) e perguntas fechadas para confirmar entendimento (elas começam com: Deixe me ver se entendi bem… é isso que o senhor(a) deseja? – apenas um exemplo).

4. Crie apresentações memoráveis, marcantes e de bom gosto usando habilidades essenciais do vendedor como criatividade e flexibilidade para agir de forma diferente a cada cliente: quando o cliente deseja status, não adianta enfatizar desconto – apenas um exemplo.

5. Observe todas as oportunidades a sua volta: não esqueça de nenhum cliente, inclusive aqueles que estão inativos, ou seja, que compraram uma vez ou quase isso e nunca mais voltaram.

6. Seja um ator ou uma atriz de sucesso (em vendas). Viva a era da experiência do cliente em que nos encontramos e procure promover mais que uma proposta de valor, dramatize usando objetos, exemplos, histórias. Um amigo vendedor outro dia rasgou 100 reais para convencer o cliente do desperdício que ele teria caso não usasse seus serviços de consultoria – apenas um exemplo.

7. Utilize o poder da imaginação: a sua e a do cliente, principalmente. Termine apresentações de vendas usando frases começando com “Imagine você (nome do cliente)…”, falando de ganhos, benefícios, sensações positivas que ele terá e receberá… e termine com “o que lhe parece essa proposta?”.
8. Seja cada dia mais autoconfiante. Valorize cada negociação e fechamento e lembre-se dos negócios fechados antes de iniciar a tentativa do novo fechamento.

9. Tenha uma boa “caixa de ferramentas”, tudo que você usa para vender, convencer e dar credibilidade a sua proposta: depoimentos de clientes satisfeitos por escrito ou gravados; jornais e revistas com matérias que se relacionem ao interesse do cliente; folders bem elaborados e relevantes para um melhor entendimento; amostras ou “test-drive” do produto.
10. Faça seus controles essenciais para prospectar bem e afunilar os negócios mais quentes usando o conceito de “pipeline” (veja aqui o funil de vendas e mapa de oportunidades). Lembre-se que vendedores e líderes que não mapeiam oportunidades geralmente não atingem metas. “Quando para de ventar é preciso remar!”.

11. Tenha atitude: seu comportamento e suas ações são congruentes com o sucesso que espera ter? Cada vendedor tem o cliente que merece, eu costumo dizer. Se suas vendas crescem, muito disso se deve a atitude positiva com que você faz seu trabalho. Se a gente não faz o que gosta, é preciso começar a gostar do que faz.
Entusiasmo é Sucesso!!!


Por: Por: Marcelo Ortega
 Fonte: 11 conselhos indispensáveis para gerentes e equipes comerciais | Portal Carreira & Sucesso

domingo, 11 de janeiro de 2015

VAGAS DE ESTÁGIO NA EMPRESA ERA DIGITAL

Estágio: Assistente Comercial

Pré-requisitos:
- Idade entre 15 e 20 anos
- Cursando o nível médio (período noturno)
- Conhecimento em Informática
- Disponibilidade de 5 horas diárias (8 as 13:00)

Resumo das Atividades
-Dar apoio à área comercial na prospecção de cliente externo,
geração de visitas e divulgação dos cursos profissionalizantes.

Perfil Profissional
-Capacidade para trabalhar em equipe
-Comprometido com os resultados e as metas da empresa
-Provido de atitude e motivação

A Empresa Oferece
-Bolsa Auxílio, Vale Transporte, e Parcerias com Instituições de Ensino.
-Oportunidade de Aprendizagem e Desenvolvimento Profissional.
-Plano de carreira.

Interessados entregar o currículo na Era Digital que fica
localizada na Rua José Ernesto dos Santos - Centro de Lauro de Freitas,
em cima da Loja H.looks.

Por Adilson Lima/Fonte: ALN








quinta-feira, 28 de agosto de 2014

IGNORÂNCIA TEMPORÁRIA

ignorancia
Adoro quando me chamam de ignorante. É através da ignorância que somos capazes de crescer em todas as áreas da nossa vida. Se você perguntar a um sábio sobre seu nível de inteligência ele dirá que está no nível da ignorância.

Precisamos cultivar nossa ignorância temporária, porque a partir dessa ideia corremos atrás do aprendizado que precisamos, abrimos nossa mente para as novidades, o conhecimento e à evolução humana.

Profissionalmente também é a mesma lógica. Só quem se considera ignorante aprende, porque quem acha que já aprendeu tudo decreta a falência do próprio desenvolvimento.
Uma vez fui palpitar na profissão de um empresário e o ouvi dizer: “Se eu precisasse dos seus conselhos para ter sucesso na vida não teria construído este grande império”. Dois anos depois o restaurante dele quebrou, e quando fui falar com ele na época era para informar que os clientes reclamavam da carne fria e do mau atendimento dos garçons.
Muita gente apanha da vida por ser arrogante e ter excesso de autossuficiência. Precisamos de autoconfiança, amor próprio e dependermos cada vez menos da opinião dos outros, mas isso não vale para o aprendizado. Só crescemos quando nos consideramos leigos, por maior que seja a nossa formação.

Há pessoas que nunca cursaram uma faculdade e não possuem títulos nem diplomas, mas elas têm muita experiência, vincos na cara e calos nas mãos, que geralmente são os maiores diplomas que alguém pode portar. Porém, por falta de papel que prove quase nunca são ouvidas.
Conserve sua ignorância e agradeça toda vez que alguém lhe classificar como ignorante.
Depois disso, assuma essa ignorância temporária e corra atrás do que precisa aprender, lembrando que você não tem obrigação de saber tudo sobre tudo, mas precisa saber muito sobre uma ou duas coisas, e um pouco de cada coisa.

Por Paulo Sérgio Buhrer* 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Atalho do Facebook